Arquivo do mês: dezembro 2009

André de Biase na Trip

Entrevista do surfista e eterno menino do rio, André de Biase na Revista Trip #164. Muito Boa!

http://revistatrip.uol.com.br/164/negras/home.htm

Anúncios

Eugene Fanning

Eugene Fanning mostrando que também pode ser competitivo nas pistas de dança.

http://blog.demonfactory.com/2009/12/26/eugene-fanning-dancing/

Free Holidaze Joints

Happy Holidaze Friends!

São 7 músicas clássicas do Slightly Stoopid, feita especialmente pra você.. seu persente de natal!

1. I Would Do For You
2. No Cocaine
3. Officer
4. Stoned Saga
5. Closer to the Sun
6. Jimi
7. Collie Man (Acoustic)

Abra seu PACOTE e aproveite a surpresa que há dentro dele!

Com essa capa alucinante e as músicas tranquilizantes, o Xpressurf’s Session lhe deseja um Feliz Natal e uma grande festança no Ano Novo!

Vamos começar 2010 na vibe já!

Mick Fanning

Mick Fanning ASP World Champion 2009

Com Pipeline quebrando de gala, deu Mick Fanning. Mick entrou bem focado pra sua primeira bateria contra Torrey Meister, fez o dever de casa, tirou dois high-scores e seguiu na briga. Sua próxima bateria foi contra Dean Morrison, seu grande amigo. Mas antes da bateria contra Dingo, Joel teria que encarar a sua bateria, contra Gavin Gillete. Joel dominou a bateria praticamente toda, mas faltando 3 minutos, Gavin pegou um tubo imenso e arrancou um 9.03 dos juízes, deixando Parko precisando de uma nota 6 e pouco. A tensão era vista na cara de todos, faltando 20 segundos para o término da bateria, a série entrou e Parko remou, remou, tentou o drop, mas caiu. Após esse momento, Fanning comemorou seu segundo título e como no primeiro, Parko estava na água. Ele comemorou com Dean e depois foi até Parko, se abraçaram, trocaram algumas palavras e ficaram nos sorrisos.

Apesar do começo explosivo de Parko, depois da vitória em J-Bay, seu rendimento caiu, talvez pela contusão na Indonésia ou pela pressão e Fanning com três bons resultados encostou e passou.

Antes da decisão em Pipe, eles fizeram a final juntos em Sunset, Parko foi campeão. As pessoas começaram a falar, achando que já era uma previsão do que aconteceria em Pipe. Antes da final em Sunset, eles deram entrevistas e Mick falou com seu jeito completamente calmo e relaxado. Ao meu ver, Sunset foi como qualquer campeonato, ele deixou as energias para serem gastas em Pipe, o foco todo estava em Pipe.

Com esse foco e determinação de Fanning, ele vai longe. Esse é só o segundo título.

Parabéns Mick Fanning, você merece!

Good Times Roll

Arpoador

Jorge Americano, Irencyr Beltrão e Mucio Palma, Arpoador, Rio de Janeiro (RJ). Foto: Arquivo Pessoal Irencyr Beltrão.

Rio de Janeiro, verão de 1968. Meninos e meninas bronzeados na Praia do Arpoador. O mar estava ótimo, dia de pegar onda! Naquela época, surfista não tinha patrocinador ou qualquer tipo de apoio. A galera simplesmente sonhava que o Hawai podia ser aqui. Usavam muita parafina no cabelo, camisetas e pranchas importadas. Alienados da política, moral e bons costumes da burguesia, iniciaram um movimento pela preservação dos mares e profissionalização do esporte. A ideologia era surfar a onda perfeita, não importa onde. Graças a esses pioneiros, o surf virou esporte profissional no país. O carioca Rico de Souza, surfista há mais de trinta anos, detém o título de “Embaixador do Surf Brasileiro”. Rico fundou a primeira escola da categoria, no início dos anos 90. Hoje, as escolinhas não param de crescer e os meninos e meninas do Rio e de todo Brasil estão no topo do ranking mundial, surfando todas as ondas.

 

texto: http://www.overmundo.com.br/banco/museu-do-surf